Make your own free website on Tripod.com
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Eustáquio Gomes nasceu no povoado de Campo Alegre,  no oeste de Minas Gerais,  em 1952. Filho de  lavradores, contou com a ajuda de amigos para realizar seus primeiros estudos, primeiro na cidade de Luz (MG) e depois em Assis (SP),  antes de bacharelar-se em jornalismo pela Universidade  Católica de Campinas. Mais tarde tornou-se mestre em letras pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e defendeu uma tese sobre os modernistas de província.

A infância do escritor é tema recorrente das crônicas que publicou em jornais e revistas, como "O mestre escola""Os paramentos" e "Paisagem com neblina". Os seis anos vividos em colégios internos lhe inspiraram um romance, Jonas Blau, do qual se pode ler um trecho neste site. O curso de jornalismo lhe deu uma profissão, a de repórter e depois editor, que exerceu desde os 19 anos.

Trabalhou  em jornais do  interior  e colaborou ocasionalmente em jornais como O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde. Entre  1973 e 1981  atuou também na área de propaganda e publicidade, primeiro na Bosch do Brasil, em Campinas,  e em seguida na White Martins, no Rio de Janeiro. Mas é na condição de jornalista que esteve, desde 1982, ligado à Unicamp. Como colaborador regular do jornal Correio Popular, de Campinas, publicou mais de 800 crônicas, além de reportagens especiais, entrevistas culturais e outros textos. 

Em junho de 2010, Eustáquio Gomes sofreu um AVC, do qual estava em recuperação. Em 31 de janeiro de 2014, faleceu em sua residência, vítima de um infarto do miocárdio. 

Dos 16 livros publicados de Eustáquio Gomes (ver Obra), a maioria é desconhecida do grande público. A Febre Amorosa, o mais difundido, está na segunda edição e é considerado "um pequeno clássico do underground" (Luiz Fernando Emediato). Foi adaptado para o teatro em 1996 e traduzido para o russo em 2005. 

Além de A Febre Amorosa  (romance, 1994),  seus outros livros são: Cavalo Inundado (poemas, 1975), Mulher que Virou Canoa (contos, 1978),  Os Jogos de Junho  (novela, 1982), Hemingway: Sete Encontros com o Leão (ensaio biográfico, 1984), Jonas Blau (romance, 1986), Ensaios Mínimos  (ensaios, 1988), Os Rapazes d?A Onda e Outros Rapazes (ensaio, 1992), Um Andaluz nos Trópicos (entrevista com o pintor Bernardo Caro, 1995), O Mapa da Austrália (romance, 1998), O mandarim: história da infância da Unicamp (biografia, 2006), Paisagem com neblina e buldôzeres ao fundo (cromos, 2007), Viagem ao centro do dia (diário, 2007), Bernardo Caro (livro-catálogo, 2008), A Biblioteca no Porão  (crônicas, 2009), O Vale de Solombra (romance, 2011).