Make your own free website on Tripod.com
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Jonas Blau
 

Manoel Lobato



Um escritor mineiro que merece prestígio nacional: Eustáquio Gomes, 33 anos, filho de Campo Alegre, no interior do Estado, mas hoje na Universidade de Campinas, a famosa Unicamp. Não se trata de estreante: já publicou Cavalo Inundado (poemas), Mulher que Virou Canoa (contos), Os Jogos de Junho (novela)  Hemingway: Sete Encontros com o Leão (biografia) e A Febre Amorosa (romance).

Na coleção Cantadas Literárias, da Editora Brasiliense, o novo livro de Eustáquio Gomes: Jonas Blau, romance saboroso, em linguagem elétrica — vá lá o sentido figurado — que dá leves choques no espírito do leitor, como se fosse terapia para maluco entre aspas.  Sem  sectarismo político ou religioso, o autor aborda as peripécias de Jonas, um personagem que nos deixa saudade quando foge para uma ilha.  São 18 capítulos, subdivididos em parágrafos curtos, gostosos, divertidos, sérios, eruditos, com laivos de sexualidade e lições de liberdade. Uma seqüencia de comparações forma a alegoria com micróbios, anticorpos, fagocitose, lembrando tudo isso as aulas de ginásio e as descobertas da juventude.

Fáceis de digerir, mas bastante vitamínicos, os parágrafos rápidos satisfazem o nosso paladar, por mais exigente ou apurado que seja. Até o General Mourão se torna personagem do enredo, caraterizando a época da narrativa, com certa ironia, diante da realidade que se foi.

Suplemento Literário - MG - 02/05/87